16 junho 2017

[ Crítica ] Bata Antes de Entrar


   Olá pessoal!
   Tudo bem?
   Hoje eu quero comentar com vocês sobre Bata Antes de Entrar. Um filme que tinha uma grande expectativa, mas não conseguiu me conquistar.



Título: Bata Antes de Entrar
Título Original: Knock Knock
Ano: 2015
Dirigido por: Eli Roth
Roteiro: Eli Roth, Nicolás López, Guillermo Amoedo
Elenco: Keanu Reeves, Lorenza Izzo, Ana de Armas e outros
Duração: 1h e 40 min
Sinopse: Em uma noite chuvosa, duas belas mulheres batem à porta de Evan Webber (Keanu Reeves). Ele está sozinho em casa, já que a esposa e filho estão viajando. Não demora muito para que ambas o seduzam, tendo uma noite de amor com ele. Só que, no dia seguinte, elas passam a persegui-lo implacavelmente.





Não Conquistou!

    Bata Antes de Entrar conta a história de Evan Webber ( Keanu Reeves ) um arquiteto casado com Karen  ( Ignacia Allamand ) uma artista plástica bem sucedida   e com ela, Evan tem um casal de  filhos e uma vida bem confortável.
    No final de semana que antecede o dia dos pais, a família planejava fazer uma viagem para praia e descansar um pouco. Antes da Karen iniciar sua grande exposição de artes  que estava nos últimos preparativos, porém Evan estava com trabalho de última  hora e a única solução  era permanecer  em casa trabalhando no projeto.
    Quando a noite chegou acompanhada de uma chuva bem forte,  Evan estava trabalhando no seu escritório aconchegante e ouvindo música, quando a campainha tocou e Evan  ficou um pouco  surpreso  com a presença   de duas jovens mulheres completamente molhadas por causa da chuva.
   Genesis ( Lorenza Izzo ) e Bel ( Ana de Armas ) alegavam que  estavam a caminho de uma festa, estavam perdidas e como não conheciam a região, elas queriam saber se podiam telefonar para um taxi, pois o celular de uma ficou em casa e o celular da outra  estava molhado por causa da chuva.
   Tentando ser gentil com as moças, Evan as deixou entrarem na casa, emprestou um tablet para elas usarem a internet para pegar o endereço da festa, ofereceu toalhas  para enxugar e ainda chamou um Uber para levar as moças até a festa. Enquanto o carro não chegava para pegá-las colocou as roupas das moças na máquina de secar e serviu chá para elas.
   Entretanto Evan  foi envolvido na armadilha da sedução das moças e quando foi no banheiro para entregar as roupas secas, Evan acaba transado com as duas. No dia seguinte, Evan acorda achando que seu momento de curtição com as moças, já tinha ido longe demais e resolve descartar Genesis e Bel rapidamente da sua vida antes  delas desmancharem sua reputação de marido fiel.



  
    Contudo, Genesis e Bel não estão disposição para serem boazinhas com Evan e começam ter atitudes desequilibradas deixando Evan completamente desesperado e incrédulo com a situação.
    Até o momento que contei da história, o filme estava sendo bom e confesso que tinha uma expectativa que podia melhorar, pois Bel e Genesis estavam começando aterrorizar Evan, infelizmente não passou disso. Divulgaram o filme como um suspense sério, mas  para ser bem sincera, ficou difícil levar a sério, pois de suspense o filme não teve nada para oferecer.
    Não me considero uma critica, mas gosto de comentar com sinceridade os filmes e seriados que assisto e livros que leio de forma simples, pois os críticos conhecem várias  análises da obras cinematográficas. Não conheço com profundidade as técnicas que os críticos usam para avaliar um filme, mas gosto de conversar sobre as coisas que assisto e emitir minha opinião pessoal.
    O filme realmente   mostrou foi  um homem abrindo mão de todos os princípios de sua fidelidade em troca de algumas horas de prazer com duas desconhecidas que deixou entrar em casa. Evan tentou ser fiel no início da história, mas não teve força para resistir a sedução de duas belas  mulheres prontas para  oferecerem uma ménage  à trois dizendo “Feliz Dia dos Pai, Evan!”
  Tentaram colocar Genesis e Bel como verdadeiras agentes do caos, mas não passaram de duas jovens desequilibradas com o único objetivo de jogar com os homens tentando abusar da violência física e psicológica, enquanto destruíam o lar de um indivíduo que supostamente era considerado um marido exemplar que ama a família.
   Particularmente cheguei achar graça em alguns momentos que Genesis e Bel tentaram mostrar uma mente doentia.  Evan chegou ter a chance de tomar rédea da situação, mas foi derrubado com  joguinhos meio surreais.
   Enfim, não foi o que realmente esperava, pois gosto do personagem que Keanu Reeves interpreta em O Advogado do Diabo e acabei criando expectativa neste personagem. Se você ficou com curiosidade, assista Bata Antes de Entrar e tire suas próprias conclusões. Talvez você possa gostar e ter uma opinião diferente da minha. 




       Já assistiu Bata Antes de Entrar?
       Comente sobre ele. Sua opinião é muito importante para o blog.
       Deixe seu link para que eu possa retribuir. 
      Obrigada e volte sempre.